Sobre envelheSER


Fim de ano sempre vem com aquela sensação de que o tempo está voando cada vez mais rápido. O que eu fiz nesses 365 dias? Nem vi. Foi um flash. Me lembro como se fosse ontem a sensação de quando fiz 15 anos. Hoje, me aproximo dos 30. Quando eu assustar, estarei nos 50.

Se temos uma certeza é que a idade chega para todos. Ou assim desejamos! Como dizia minha bisavó (mãe da minha tia avó da foto): Quem não quer ficar velho tem que morrer novo.

Cada fase é única, e envelhecer faz parte desta experiência que é a vida.

Quem vê as rugas da minha Tia Eny não consegue imaginar quanta VIDA existe por trás delas.

As rugas nos mostram que ali existe história. Existiram momentos. Existiram Desafios. Dores. Amores. Dias de sol. Dias de chuva. Noites tranquilas. Noites mal dormidas. Prazeres. Decepções. Superações. E com tudo, sabedoria.

Que eu seja privilegiada de poder “envelheSER.” Afinal, SER envelhece. SER nos demanda coragem. SER nos traz sorrisos. SER custa lágrimas. SER nos oferece emoções, aprendizados. SER envolve CRESCER. SER é vencer.

Sim, envelhecer – “sendo” e não apenas existindo – é vencer a vida! (Ou a morte?) Perder é morrer jovem. Cada minuto aqui é raro. É precioso. É um presente.

Que façamos valer! E que não tenhamos medo do tempo, das linhas de expressão, dos cabelos brancos. SEJAMOS! ????

~~(Obs: Se for pra envelhecer, que seja como a Tia Eny. Com leveza, serenidade e ternura. Está pra nascer alma mais bonita e doce. O que ela tem de amor, tem de sabedoria. Sempre uma palavra carinhosa e sábia para oferecer. Te amo, Tia Eny

Posted on by Renata Stuart in Reflexão

About Renata Stuart

Renata Stuart tem 28 anos e é mineira, de Belo Horizonte. Se não fosse comunicóloga, seria psicóloga. Gosta de se jogar, e mergulhar nas intensidades da vida. Nas palavras, encontra uma forma de colocar pra fora seu olhar sobre a vida! Escreve sobre o que sente, o que vê, o que ouve ou o que der vontade.

Add a Comment