Coração tolo


Gostar do que não se tem, valorizar somente quem te despreza, desejar quem não te considera, almejar quem não te corresponde. Parecem coisas contraditórias, absurdas, ilógicas  Mas é o que mais se vê por ai.

Tem gente que vive assim, nessa briga consigo mesmo e com a vida. Tem gente que é masoquista, incoerente. Gente que, sem perceber, foge da felicidade ou só vê felicidade nisso. Na busca, na perda, na conquista, no desafio, no sofrimento.

Tem homens que não dão o devido valor a certas mulheres, apaixonadas demais, francas demais, bobas demais, intensas demais. Até que o inevitável acontece: Ela não o quer mais. Ela se magoou, cansou e desencanou. Agora? Tê-la é questão de honra. Infelizmente, é assim que funciona.

Triste. Lamentável que existam pessoas que tratem a vida como um jogo e precisam estar em constante luta para ser feliz. Só enxergam olhares que os ignoram, só se doam para quem os desprezam, só caem na real quando perdem o jogo.

Também tem as mulheres que só gostam dos ‘cachorrões’. Ela ama o cara, vive se esquecendo de si mesma e se coloca em segundo plano sempre, em função do traste. Até que o inevitável acontece: Ele se cansou, quer novas aventuras, novas conquistas, quer encantar e depois quebrar outros corações.

Já ela, não se cansa. Até tenta. Conhece um cara legal, que é louco por ela, faz tudo e mais um pouco para vê-la sorrir, se desdobra em mil para lhe dar atenção, é romântico, etc e tal. Não adianta, o ‘cachorrão’ está lá, assombrando a mente da coitada, que volta e meia bisbilhota o perfil dele, liga como quem não quer nada e por ai vai.

Ela nega em enxergar uma vida sem ele e eles acabam reatando. Mas, como ninguém muda de um dia para o outro, (especialmente sem uma lição), ele a esquece em casa nos finais de semana, some às vezes, e costuma ser visto na rua fazendo babaquices. Contar a ela? Nem tente, ela não acredita e vai acabar sobrando pra você. Ela tem uma visão seletiva, só vê o que lhe convém.

Inacreditável. Já julguei demais, já pensei “como é possível alguém ser tão burra e aceitar tamanha humilhação? Para onde foi o amor próprio?” . Hoje, não julgo mais. Entendi que não se explicam as coisas do coração. O coração é irracional, insensato, abobado, imbecil, ignorante, tolo e não tem vergonha na cara. Quando o assunto é coração, falta sentido, falta sabedoria, falta realidade.

Ele apanha, é atropelado, esmagado e depois coloca um curativo, só pra despistar. E não adianta tentar enfiar razão onde só cabe emoção. Não adianta julgar e nem tentar ajudar.  O jeito é cada um viver a sua vida, entendendo que, se alguém tiver que aprender, não será com seus conselhos e sim com a vida, nem que seja na marra. Ensinar o coração é uma tarefa árdua e mudança é sempre uma questão de força de vontade.

 

Por Renata Stuart

Posted on by Renata Stuart in Textos de amor

About Renata Stuart

Renata Stuart tem 28 anos e é mineira, de Belo Horizonte. Se não fosse comunicóloga, seria psicóloga. Gosta de se jogar, e mergulhar nas intensidades da vida. Nas palavras, encontra uma forma de colocar pra fora seu olhar sobre a vida! Escreve sobre o que sente, o que vê, o que ouve ou o que der vontade.

6 Responses to Coração tolo

  1. Graziela

    Vish…..é assim mesmo! Passei e estou passando por isso! Quando se trata do coração, a coisa fica feia, hein! Ótimo textooo! Quando li o título, logo pensei: “Foi feito pra mim! Vai lá Grazi, e tente se sentir melhor” Rsrs!

    • Renata Stuart

      Oi, Graziela.. que bom que gostou! fico muito feliz e espero que tenha te ajudado de alguma forma!
      🙂

  2. Luciana Souza

    Oi Renatinha
    Estou passando novamente porque estou participando de um meme de perguntas e incluí o seu blog, se vc quiser participar é só ir no meu blog prá ver as regras.
    Bjos.

    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

  3. Luciana Souza

    Oi Renatinha
    Arrasou no texto!
    Vc tem toda razão, nós nos deixamos nos levar pelo coração, e eu mais do que ninguém não posso julgar as atitudes alheias, mas fala sério, ser constantemente humilhada por um cara? Prá mim não serviria, eu tenho amor próprio antes de tudo.
    Bjos. e uma ótima semana.

    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br

  4. Flavio Ribeiro

    Ola Renata,
    As vezes é mesmo muito difícil entender as “diretrizes” do coração, e exatamente por isso, como você bem disse no texto, não podemos julgar, não é certo pois cada um tem seus problemas. No popular: “cada um sabe onde aperta o calo”.

    Não podemos buscar razão no coração que é só emoção…

    Adorei o texto!
    Abraços Flávio.
    –> Blog Telinha Critica <–

  5. Adelisa

    Oi Renata, gostei muito do seu post! Já fui apenas “coração” em uma época de minha vida…rsrs
    Mas a gente aprende com a vida, e hoje já sou “senhora” de minhas emoções!
    Como vc, gosto muito de escrever. Dê uma passada no meu blog, e me dê sua opinião, ok. Um abraço, que Deus a abençoe. Adelisa.

Add a Comment