A pessoa certa

Tem gente que espera a vida inteira pela pessoa certa. Mas, afinal, quem é a pessoa certa? E como distingui-la no meio de tantas outras? A pessoa certa tem que me amar pelo que sou, ver alguma beleza até nos meus defeitos, entender o significado do meu silêncio e a linguagem do meu olhar, do meu toque. A pessoa certa é aquela que não ri dos meus sonhos, das minhas manias e que me dá força para batalhar pelos meus objetivos. É aquela que faz um dia corrido, simples e rotineiro se tornar especial. A pessoa certa é aquela que me tira do chão às vezes, mas que me dá equilíbrio e segurança sempre.

A pessoa certa não é a minha alma-gêmea, feita sob medida para mim. Aliás, almas gêmeas existem? Li algo uma vez que questionava o seguinte: Se existe uma alma feita exclusivamente para mim, – um encaixe perfeito, a peça do meu quebra cabeça – essa alma pode estar em qualquer canto do mundo, pode ainda nem ter nascido, pode estar em um recém-nascido, pode ser de um coreano, um francês, sei lá. O fato é: a gente nunca vai se cruzar. Não acredito em almas gêmeas. A pessoa certa é, primeiro, o resultado de um encontro casual, e, depois, uma escolha nossa.

A pessoa certa é aquela que, mesmo não sendo o príncipe dos contos de fadas ou a  Afrodite da mitologia grega, a gente ama. A gente projeta a pessoa certa em nossa mente e busca incessantemente por ela. Mas a pessoa certa não está sentada a nossa espera, e não existe uma fórmula, uma receita de bolo ou um mapa para encontrá-la. A pessoa certa a gente constrói com o tempo, com a convivência, com o aprendizado e a paciência. A pessoa certa não é aquela que você sempre idealizou, não é a senhora perfeição, mas é aquela que está sempre disposta a ser melhor para te fazer e te ver bem. Não é aquela que faz absolutamente tudo para você, feito capacho, mas é aquela que faz o que sente que lhe fará realmente feliz.

Não é aquela que ama tudo o que você ama, nem aquela que concorda com tudo o que você diz. A pessoa certa se difere de você às vezes, mas nem por isso, deixa de te admirar. A pessoa certa é aquela que desperta em nós a vontade de fazê-la ser a certa, é a que nós desejamos que seja e, por isso, unimos esforços e deixamos muitas ilusões caírem por terra. A gente é que aprende a vê-la da maneira certa, com doçura, com certo brilho, e em alta definição. A pessoa certa é aquela que a gente escolhe para dividir mais do que um álbum de fotografias. A gente escolhe para dividir horas, dias, meses, uma vida, uma história. E não pense que essa escolha é simples, feita no uni-du-ni-tê, ou no escuro. Não mesmo, e acredite: até você escolher a pessoa certa, muitas ‘pessoas erradas’ aparecerão no seu caminho. E isso faz parte.

Por Renata Stuart

Posted on by Renata Stuart in Textos de amor

About Renata Stuart

Renata Stuart tem 23 anos e é mineira, de Belo Horizonte. Jornalista graduada pelo curso de Comunicação Social Integrada da PUC Minas, ela tem sede de aprender e uma vontade louca de expressar, de forma descompromissada, por meio de palavras, tudo aquilo que paira sobre sua mente e seu coração. Escreve sobre o que pensa, sobre o que vê, sobre o que sente, sobre o o que sonha e sobre qualquer coisa que dê na telha. Fascinada por crônicas, poesias, música, teatro, filmes e afins.

6 Responses to A pessoa certa

  1. Gilvan Almeida

    Renata: estréia de gala a minha em seu blog. Adorei sua visão do encontro entre dois seres através dos sentimentos. Não acredito em alma-gêmea, aliás digo para quem chega com essa conversa: Deus me livre de uma alma idêntica à minha. Não é fácil para eu mesmo me aguentar, em alguns momentos. Eu quero uma alma complementar.
    abraços
    Gilvan Almeida

    • Renata Stuart

      Olá, Gilvan! Seja muito bem-vindo!
      Adoreeeeei seu comentário, bom mesmo é ter alguém para somar :) É difícil se aguentar às vezes mesmo..heheh imagina se ver projetado no outro! O legal da vida é descobrir, escolher, decidir.. Se tudo nos fosse dado pronto qual seria a graça?
      Volte sempre!

  2. gary

    Do you have a youtube channel?

  3. Joicy Sorciere

    Re, algumas pessoas acreditam que há várias tampas para uma mesma panela, e saem experimentando para ver qual encaixa direito. Outras acreditam que uma única tampa é a que deve caber em cada panela. Qual está certa? Não serei eu quem vai dizer. Acho que cadum com seu cadum e ponto. No meu caso, encontrei a minha tampa que está se encaixando há quase 14 anos. Se é chamado de alma gêmea? Não sei. Só sei que desejo e luto para que seja eterno. Mas, só o tempo mostrará isso. Não sou ingênua em dizer que tudo na vida é eterno. Mas, não custa tentar. rsrsrsrsrs

    Acredito que a pessoa certa seja aquela que lhe faz bem, aquela que lhe faz querer sentir que está sempre perto, mesmo estando longe.
    bjs http://umaseoutrasjoicy.blogspot.com.br

  4. Luciana Santa Rita

    Rê,

    Penso como você pois um dia entendi que tinha encontrado a minha alma gêmea, mas depois vi que os iguais podem se repelir.

    Gosto de pensar que alma gêmea é construção sempre.

    Excelente texto com a sutilidade de especificar a barreira que foi colocada nos nossos contos de fada.

    Beijos.

    Lu

  5. Luciana Souza

    Oi Renatinha
    Ótimo texto, como sempre. É difícil saber quem é a pessoa certa, tem pessoas que passam a vida toda sem encontrá-la, e isso é triste, na minha opinião. Acho que já disse isso aki no seu blog, mas eu encontrei a pessoa certa aos quinze anos, ainda vou fazer um post sobre isso, na hora certa, ele é o meu marido, e sim eu acredito em alma gêmea, é ele, só discordo nesse ponto do seu texto. O resto está perfeito, na minha opinião.
    Bjos. Uma ótima semana.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br

Add a Comment