A batalha dos EU’s

sorriso

Não sei se é capricho, carência ou saudade.

Saudade de quem eu era, de quem eu gostava de ser, de quem eu sonhava ser.

Ou se é necessidade. Necessidade de me enfrentar, de me aventurar, de transgredir.

Nem que seja uma só vez.

Deixar o lado emocional sobressair sobre o racional.

Deixar o “agora” vencer a batalha.  E o depois? Ah, depois a gente vê.

Sabe essa leveza de enxergar a vida?

Eu bem que queria, por um breve momento, ser assim.

E deixar o meu EU irresponsável e desencanado assumir o controle.

Mas o EU sensato é maioria, é predominante, é mais forte.

Viver, já inventaram algo mais complicado?

Posted on by Renata Stuart in Reflexão, Textos de amor

About Renata Stuart

Renata Stuart tem 26 anos e é mineira, de Belo Horizonte. Se não fosse comunicóloga, seria psicóloga. Romântica incurável, intensa e fã de pessoas, escreve para tentar entender o comportamento humano, os relacionamentos e a si mesma. Desistiu e chegou à conclusão de que a vida não se explica, se sente.

One Response to A batalha dos EU’s

  1. Diego Lima

    Ser feliz é muito mais do que os nossos olhos podem ver..Vai além dos cronogramas,itinerários,tamanhos e formatos.Ser feliz é não ter barreiras,é superar fronteiras e se surpreender.Ser feliz é não ser somente o “EU”..É fazer o que gosta a qualquer momento,é desfrutar os sentimentos e não ter medo de Viver!!

Add a Comment